Twitter Feed

1. Sindicato Rural de Capivari                  

 

2. Prefeitura de Tietê

3. Mass Effect 3


4. Mass Effect 3


5. Ninja Gaiden 3


6. Angry Birds Space


7. Resident Evil: Operation


8. Unit 13


9. Halo: Reach


10. The Elder Scrolls V: Skyrim

22/06


23/10


7.2


6.8


6.5


6.2


5.5


7.8


9.3


7.1

Agenda
Vídeo de divulgação

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/3

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."

Charles Chaplin

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

Um encontro onde a alma é refletida pela emoção. Assim é esta palestra show que envolve a todos atraves da música, teatro e poesia. Um personagem carismático, sincero, doce e brincalhão (Charles Chaplin) que ao ser caracterizado pelo palestrante brinda a todos com o elemento ludico e magnetizante de seus atos e inumeras formas de expressão, transformando o ambiente em perfeita harmonia e recheada de bom humor, levando todos os participantes a uma viagem pelas lembranças e recordações de aureos tempos e ao mesmo tempo incentivando, motivando a pratica da auto estima e celebrando a vida. TUDO ISSO É SABER VIVER!

Apresentação

O autor Elson de Belém

"Quando me amei de verdade"

baseada no poema de Charles Chaplin

Elson Ferreira Viana, ou Elson de Belém como é conhecido profissionalmente, nasceu em Belém do Pará, cidade que está longe algum tempo. Tem formação (amplo conhecimento) em Gestão e produção de eventos culturais pela Universidade da Amazônia - UNAMA – 2003, comunicação empresarial pela Faculdade de Tecnologia da Amazônia – 2005, pedagogia pela UVA – 2007 (ambos na cidade de Belém PA) e atualmente cursa Tecnologia em marketing pela Universidade de Franca – UNIFRAN. É professor de cursos profissionalizantes, especialista em oratória, Ator-diretor e instrutor de teatro, palestrante motivacional e assessor cultural. Ao longo de sua vida profissional já desenvolveu diversos projetos na área educacional e cultural, tendo em seu currículo uma série de participações em cursos, palestras, seminários, congressos, workshops, encontros na área de comunicação e marketing, agenciamento cultural entre outros, o qual foram importantes para sua formação profissional.

Hoje é coordenador da Universidade de Franca – Pólo Piracicaba, onde atua também como coordenador e tutor de aluno. Dirige o Centro de apoio às vitimas de bullyng – CAVIBU. Atuou como arte educador do Projeto Guarantã Comunidade e apresenta o programa de rádio CULTSOCIAL via web pela Rádio Pira.

Quando me amei de verdade – o poema

 

 

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.

 

Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.

Hoje sei que isso é...Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Hoje chamo isso de... Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.

Hoje sei que o nome disso é... Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.

Hoje sei que se chama... Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.

Hoje sei que isso é... Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.

Hoje descobri a... Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.

Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.

Tudo isso é... Saber viver!!!

Próximas apresentações: Capivari e Tietê SP